Como prevenir acidentes de trabalho?

Você conhece alguém que já se machucou em um acidente laboral? Quedas, acidentes de trajeto, ou até mesmo o desenvolvimento de lesões por esforço repetitivo, a LER/DORT, são cada vez mais frequentes dentro do ambiente corporativo. Felizmente, há diversas medidas práticas que as organizações podem adotar para evitar ou diminuir esses incidentes. Quer saber como? Descubra a seguir como prevenir acidentes de trabalho com 7 dicas!

O que caracteriza um acidente de trabalho?

De acordo com a regulamentação trabalhista (Lei nº 8.213/91), “o acidente de trabalho é caracterizado por uma ocorrência em exercício do trabalho, provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a perda ou a redução, permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho, ou, em casos extremos, podendo levar à morte”.

Vale ressaltar, ainda, que equiparam-se aos acidentes de trabalho as doenças ocupacionais, provocadas por fatores também relacionados ao local de trabalho.

Quais são os tipos de acidentes de trabalho mais comuns?

Dentre os tipos de acidentes de trabalho, existem dois que são mais comuns: acidentes típicos e acidentes de trajeto. Os acidentes típicos são aqueles que podem ocorrer durante a execução do trabalho, como as quedas e dorsalgias.

Quedas: podem ser causadas por diversos motivos como chão escorregadio, falta de sinalização, objetos espalhados pelo caminho, ausência de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) e até mesmo por desatenção;

Dorsalgia: decorrente de posturas inadequadas, a dorsalgia integra as DORTs, ou Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho. Quando não tratada adequadamente, pode levar até mesmo à invalidez permanente do funcionário. Sendo motivo de discussões sobre o modo operatório, o ambiente, o estilo de vida e a saúde no contexto do trabalho.

Já os acidentes de trajeto são aqueles que ocorrem no percurso entre a saída de casa até o trabalho e na sua volta, sem desvios inexplicados.

7 formas de prevenir acidentes de trabalho na sua empresa

Com a rotina agitada dos ambientes de trabalho, pode ocorrer dos colaboradores esquecerem de colocar em prática medidas essenciais para a prevenção de acidentes. Por isso, essa responsabilidade é dividida com as empresas.

As organizações devem buscar promover um ambiente laboral seguro e com menos riscos à integridade física do trabalhador, além de investir na conscientização de suas equipes.

Um advogado acidente do trabalho, em muitos casos pode ser indicado para tratar dos assuntos relativos à acidentes do trabalho.

É válido pontuar que o investimento na segurança do trabalhador impacta diretamente no seu bem-estar dentro da corporação, e isso pode favorecer a relação colaborador-empresa, resultando na melhora da sua produtividade.

A seguir, selecionamos 7 medidas que podem ser adotadas para proteger o seu colaborador e que devem ser consideradas para tornar o ambiente organizacional mais seguro.

1. Identifique e liste os riscos na empresa

Explore todos os ambientes e identifique quais são os locais que merecem mais atenção, tendo o cuidado de eliminar ou neutralizar os riscos identificados.

2. Invista na cultura de segurança para os colaboradores

Sempre que possível, realize treinamentos ou promova diálogos envolvendo os colaboradores sobre como prevenir acidentes de trabalho.

3. Forneça e incentive o uso de EPIs

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são de suma importância no exercício das atividades -principalmente as de risco considerável – pois garantem mais segurança para o colaborador. Para incentivar a adoção desses equipamentos, você pode usar diversas formas: Jornal Mural, Display de elevador, Palestras, Workshops etc. Escolha a que melhor se adapta a sua realidade e comece hoje mesmo.

4. Ginástica laboral

Composta por exercícios simples e práticos que podem evitar doenças ocupacionais ocasionadas por esforço repetitivo, a prática dura entre 10 a 15 minutos. Os exercícios são baseados em técnicas de alongamento, respiração, controle e percepção corporal, reeducação postural e compensação dos músculos. Para adotar essa iniciativa, você precisará da supervisão direta de um profissional especializado.

5. Implemente a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)

Esta é uma iniciativa regulamentada pela norma NR-5, da Secretaria do Trabalho. Essa comissão é formada por colaboradores voluntários da própria organização, e deve ser implementada em empresas que possuem mais de 20 funcionários contratados em regime celetista.

O objetivo da CIPA é observar e relatar as condições de riscos no ambiente de trabalho e solicitar medidas para eliminar ou neutralizá-los, ajudando a prevenir acidentes de trabalho no dia a dia.

6. Adote a Brigada de Emergência

Outra iniciativa formada por trabalhadores voluntários da própria empresa, a Brigada de Emergência busca capacitar os funcionários para atuar em situações de risco dentro da empresa. O objetivo é treiná-los para que estejam aptos a atuar nos primeiros socorros em casos de acidentes.

7. Fique atento aos feedbacks dos colaboradores

Escute suas sugestões e verifique o que pode ser melhorado, afinal, são eles que estão diariamente no ambiente organizacional, conhecendo bem a empresa em que trabalham.

Leave a Reply

Your email address will not be published.


Warning: Illegal string offset 'text' in /home/fenixconcursos/www/wp-content/plugins/complianz-gdpr/integrations/plugins/amp.php on line 129